O que você precisa saber sobre o novo álbum de Sam Smith “The Thrill of It All”

Publicado em 06.11.2017

F8E8272C-18B7-4180-A339-A619CBB24D12

O cantor e compositor britânico acaba de lançar seu mais novo álbum. Para quem não o conhece, o cantor iniciou sua carreira com 21 anos e já chegou com tudo. Seu primeiro álbum “In the Lonely Hour” foi um sucesso comercial no mundo todo, vendendo, pasmem os senhores (as), doze milhões de cópias e alcançando o topo em seis países e o segundo lugar nos Estados Unidos. O sucesso foi tamanho, que logo com sua estreia no mundo musical, o cantor foi premiado com o Grammy em seu primeiro álbum.
Agora Sam Smith vem com seu mais novo álbum, onde trata de temas como a “autodestruição” pelo fato de ter começado a fumar no ano passado e diz ter tido inspirações nas mortes das cantoras Amy Winehouse e Whitney Houston, e disse ser movido pelos documentários “desesperadamente tristes”. Mas não temos apenas isso como tema, como é clássico de Sam Smith, temos o cantor tratando novamente de “corações partidos”e decepções amorosas em seu novo álbum. Sam destaca temas como a fama , honestidade e até mesmo, para quebrar o tabu como muitos diriam, sobre sua homossexualidade.

41A3BA4D-0B98-4275-9F72-BE239B638D85

A música que o cantor diz que queria escrever a muito e que seria a mais emotiva de todo o álbum chama-se “HIM” e fala sobre a história de um garoto de 11 anos e seu pai, onde usa de trechos fortes como “Don’t you try and tell me God doesn’t care for us, it is him I love” e um coro comum de musicas religiosas, o conhecido Gospel, ao fundo. O por que desse coro religioso? Em poucas palavras: Nem ele sabe (rsrs). O cantor diz que foi apenas o que saiu dele e que acredita um pouco em cada religião.

Não podemos nos esquecer também da famosa “Pray” que realmente demonstra esse lado mais religioso do cantor, que mesmo não se dizendo religioso, buscou grande inspiração em musicas do estilo musical gospel norte americano e britânico para este álbum, considerando que grande parte das músicas traz um coro alto em alguma determinada parte ou até mesmo em seu refrão. Também não poderíamos deixar de falar das decepções amorosas, não é mesmo?! A primeira faixa do álbum já traz a famosa “To Good at Goodbyes” que tocou em muitas rádios, inclusive na Beats1 e esteve em primeira nas paradas de serviços de Stremming como Spotify e Apple Music.

Bom, acho que deixei uma boa prévia do álbum, que traz o clássico estilo de Sam Smith, só que com mais coros dessa vez e um novo lado do cantor, que tenta mostrar mais sobre si e sua personalidade em seu mais novo lançamento. E você? Está esperando o que para ouvir esse mais novo sucesso?

Gustavo H. Araujo

Tags:

Comente