Diário de Uma Mamãe – 6 meses

Publicado em 14.07.2016

Gente, hoje eu sinceramente nem sei por onde começar… Sério mesmo, é uma fase de tantas mudanças e acontecimentos que parece que já esqueci tudo que aconteceu. Sim, eu sei que foi erro meu não ter escrito o diário antes, mas foram tantas intercorrências no meio do caminho que ficou super, hiper, mega difícil escrever. Todas as vezes que sento para escrever o diário digo para mim mesma: dessa vez vou atualizar e o diário não vai ficar atrasado! Pura e doce ilusão…

0010

Vou tentar escrever tudo que me lembro desses 6 meses da Ana Laura, mas para me justificar preciso contar que fiquei doente, mal mesmo de sinusite e quando eu estava sarando minha mãe adoeceu e ficou aos meus cuidados, vocês imaginam como foi não é?! Enfim o 6º mês chegou e com ele o alívio e medo dos primeiros meses se foram… Entramos numa nova fase, descobertas, brincadeiras e algumas boas risadas de coisas que ela começou fazer e que não fazia antes.

Foi um mês de muito, muito frio, por isso AL ficou muito no colo, no carrinho, no sofá e poucas vezes em seu tatame, por isso achei que ela foi pouco estimulada. Fiquei preocupada e algumas vezes até comparei o seu desenvolvimento. Coisas do tipo nossa minha filha não está sentando sem apoio e outras crianças já sentam, juro não fiz por mal mas sou humana e erro! Não quero fazer isso… porque cada criança tem seu tempo, mas é tão automático que a gente faz sem perceber. Numa dessas falei para o Thiago e ele logo me disse para ter calma que algumas crianças que eu estava comparando eram mais velhas que ela… foi isso que me fez acalmar! O frio que tivemos foi daqueles de você não saber o que fazer para amenizar. Hora do banho aquele terror, tirar a roupa e colocar na banheira com receio de “pegar” friagem, insegurança de ficar doente, nessa fase são outros medos que surgiram, já estou achando que não existe idade da criança que a gente não tenha medo e insegurança. É isso mesmo gente?!

Tivemos convites de festas juninas, aniversários, comemorações e não pudemos ir. Eu sempre optei por não ir para evitar qualquer transtorno e arrependimento daquele tipo: Porque eu fui?! Mas ao mesmo tempo ficava lá no fundo um tanto chateada de não estar tendo vida social. O que é necessário já que ficamos tão envolvidas com o mundo materno que esquecemos de nós mesmas, quem nunca pensou assim e depois ficou se sentindo culpada de pensar: Meu Deus eu queria ir a uma festa? Acho que é coisa de mãe.

Estivemos na consulta médica de rotina e tentamos introduzir suco e gelatina, sem sucesso! Ana Laura não aceitou o suco, tentei de diversas maneiras, em momentos diferente, horários variados… nada! A gelatina não vou mentir, não tentei… não consegui tempo para fazer, vocês podem pensar que é impossível não achar um tempo para fazer uma gelatina, mas acreditem não deu!  Do restante continuamos com a mesma rotina, alimentação, fruta, mamadeira de leite e chazinho de camomila a noite. Ana Laura tirou 10, está excelente, graças a Deus.

0048

Todo mês comemoramos o mesversário da AL e ela sempre recebe presentes da família e nesse ela ganhou um presente muito especial da minha irmã Luciana, um kit de cds da Galinha Pintadinha que amou! Esta vidrada ouvindo e assistindo aos clipes fofos! Percebemos o tanto que ela gosta de músicas e ficamos muito felizes com isso.

Ah! Preciso contar que não imaginava como os bebês perdem roupa de uma semana para outra! Meu Deus… nesse mês compramos muitas roupinhas, pois todas já estavam ficando pequenas ou então não eram quentinhas suficiente para o frio que enfrentamos.

O sono graças a Deus continua bem, dormindo a noite toda mas acordamos as 23:30 para a ultima mamadeira e as 5h para a primeira. Sim, é cansativo! Mas o mais importante é ela estar bem alimentanda e crescendo saudável né?!

al

Antes de finalizar lembrei de contar para vocês sobre a queda de cabelo da minha pequena! Meu Deus!!! Ana Laura ficou quase careca e a mãe dela também! Sério! O que é isso gente?! Perdi acho que a metade dos fios que eu tinha! Na hora do banho era quase que ver uma peruca minha no chão, é cômico mas é tão trágico…

É isso gente, termino esse diário com ela no colo pois começou chorar e tive que pegar… Termino também com uma louca vontade de escrever o próximo… tantas coisas para contar para vcs!

Bjo Bjo

Telma e Ana Laura

Tags:

Comente